Favoritos (aperte CTRL + D)
0

Garibaldi Alves Filho afirmou que economia está melhor e o INSS dará reajuste acima da inflação

 

cosignadoNo início do próximo ano, os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que recebem acima do salário mínimo terão um reajuste com aumento real, acima da inflação. Esta é a programação do governo, segundo o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, durante a entrevista no programa de rádio “Bom Dia, Ministro”.

O aumento com ganho real para os cerca de nove milhões de aposentados que ganham acima do piso é a principal  reivindicação das entidades. No último dia 24, centenas de aposentados do Sindicato Nacional dos Aposentados e Pensionistas da Força Sindical fizeram um protesto pelo aumento maior na Praça da Sé, região central da capital. Neste ano, o aumento dos aposentados foi de 6,2%, igual à  inflação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). “A situação econômica não permitiu um aumento melhorar neste ano, mas o governo está trabalhando e a economia está crescendo como o esperado. Para o próximo ano, acredito que isto (o aumento real) possa ser uma realidade”, disse o ministro.

A previsão de inflação para 2013, por enquanto, é de 5,76%. Para o salário mínimo, o governo deu um reajuste de 2,97 pontos percentuais acima da inflação neste ano.

A afirmação do ministro foi vista com desconfiança pelos representantes dos aposentados. “O aumento foi uma promessa de campanha da presidente Dilma. Estamos esperando há dois anos e nada”, disse João Batista Inocentini, presidente do Sindicato dos Aposentados da Força Sindical.

 

Fonte: Diário de S. Paulo





Renan Oliveira

Mestrando em Direito pela Universidade de Coimbra, Portugal. Especialista em Direito Tributário pela Universidade de Caxias do Sul. Consultor de Empresas formado pela Fundação Getúlio Vargas. Advogado no escritório Jobim Advogados Associados. Posts by Renan Oliveira

Deixe um comentário

Atenção: este espaço é reservado para comentar o conteúdo acima publicado; não o utilize para formalizar consultas (para consultas, clique aqui) tampouco para tirar dúvidas sobre acesso ao site, assinaturas, etc (para isso, clique aqui).

Você deve ser logado para postar um comentário.